A Produção Agroecológica Integrada e Sustentável na qualidade de vida

A Produção Agroecológica Integrada e Sustentável na qualidade de vida

O debate sobre o uso de agrotóxicos e demais produtos químicos ganham a cada dia um novo capítulo. Muito desse impulso negativo é alimentado porque o Brasil libera no ambiente quantidade até 5 mil vezes maior do que Europa.

A contaminação da água é o que mais chama a atenção, pois a legislação permite limite 5 mil vezes superior ao máximo do que é permitido na água potável da Europa. No caso do feijão e da soja, a lei brasileira permite o uso no cultivo de quantidade 400 e 200 vezes superior ao permitido na Europa.

O Brasil tem, segundo estudo publicado no atlas Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia, 504 agrotóxicos de uso permitido. Desses, 30% são proibidos na União Europeia. Na contramão de tudo isso existe Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS), uma tecnologia social que está vinculada à oferta de produtos ecológicos e isentos de resíduos químicos. Voltada para quem opta por fazer uma agricultura sustentável, sem uso de produtos tóxicos e com a preocupação de preservar o meio ambiente, esse tipo de tecnologia também ajuda a preservar a saúde das pessoas.

Além de promover o uso sustentável do meio ambiente, inclusão social e melhores condições econômicas para os agricultores, a tecnologia oferece um espaço com potencial para produção de alimentos de qualidade e saudáveis, livres da problemática da contaminação química, priorizando a adoção da agricultura orgânica e ecológica.

A iniciativa resulta em melhores condições de vida da população, fortalecendo a segurança alimentar e a promoção da saúde e da sustentabilidade. No Ceará, adota a tecnologia as ações do projeto “De Olho na Água”, que atende a comunidades carentes do município de Icapuí.

Realizado pela Fundação Brasil Cidadão e patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal, o projeto visando promover a recuperação de manguezais no município de Icapuí, por meio de ações que fomentem a educação ambiental e a conservação do meio ambiente com atuação direta das comunidades locais.

PROBLEMAS CAUSADOS PELOS AGROTÓXICOS NO MEIO AMBIENTE:
* Degradação dos recursos naturais
* Contaminação do solo, água, flora e fauna.
* Desequilíbrios biológicos e ecológicos.

PROBLEMAS CAUSADOS PELOS AGROTÓXICOS À SAÚDE DAS PESSOAS:
* Irritação ou nervosismo;
* Tremores no corpo;
* Indisposição, fraqueza e mal estar,
* Dor de cabeça, tonturas, vertigem, alterações visuais;
* Náuseas, vômitos, cólicas abdominais;
* Respiração difícil, com dores no peito e falta de ar;
* Queimaduras e alterações da pele;
* Dores pelo corpo inteiro, em especial nos braços, nas pernas, no peito;
* Irritação de nariz, garganta e olhos, provocando tosse e lágrimas.