Estação Ambiental é incendiada por ação criminosa, em Icapuí, no Litoral Leste do Ceará

Estação Ambiental é incendiada por ação criminosa, em Icapuí, no Litoral Leste do Ceará

A Estação Ambiental do Projeto ‘De Olho na Água’, mantido pela Fundação Brasil Cidadão (FBC), na Praia de Requenguela, em Icapuí, Litoral Leste do Ceará, foi incendiada por uma ação criminosa, na noite deste domingo (6/01/2019). “Lamentamos muitíssimo”, disse Leinad Carbogim, diretora da FBC, já a caminho para Icapuí, agora pela manhã.

O Projeto tem o patrocínio da Petrobras, está em sua quarta etapa e busca promover a recuperação de manguezais no município de Icapuí por meio de ações que fomentem a Educação Ambiental e a conservação do meio ambiente com atuação direta das comunidades locais.

Constituída em 1996, a Fundação Brasil Cidadão já recebeu diversas premiações pelas ações sociais que desenvolve, entre as quais foi finalista do Prêmio da Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social com o Projeto “De Olho na Água”, em 2017, além do Prêmio Muriqui, da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), pela contribuição para a conservação da natureza.

O município de Icapuí, cuja população é estimada em 20 mil habitantes, foi escolhido por possuir importantes atributos de biodiversidade, entre os quais estuário, manguezais, banco de algas e de fanerógamas, que se constituem em locais de abrigo das populações juvenis e berçários da vida marinha. Além disso, estima-se que esta região abriga 10% da população de peixe-boi marinho do Brasil, o mamífero marinho mais ameaçado de extinção no País.

No dia 8 de dezembro passado, a Agência Eco Nordeste esteve na Estação Ambiental, na cobertura de palestra sobre Desenvolvimento Sustentável para jornalistas e autoridades da área de meio ambiente com o professor sênior do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (USP), José Eli da Veiga.

Na ocasião, José Eli da Veiga falou sobre Mudanças Climáticas e o que ele acredita que as nações precisam fazer com relação a isso. Destacou também os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), iniciativas que compõem a Agenda 2030 das Nações Unidas (ONU). Ao todo, são 17 ODS e representam uma agenda universal e indivisível que equilibra as três dimensões do Desenvolvimento Sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

Ainda na ocasião, Leinad Carbogim disse que o objetivo do Projeto “De Olho na Água”, desde o início, é com a Sustentabilidade local. “Sempre esteve na nossa cabeça de forma muito efetiva. Pensamos como implantar o projeto, como chegar aos jovens e conseguir adesão. Ao longo do tempo, muita gente passou por aqui e fomos, juntos, construindo, porque tivemos a clareza de compreender o Município em sua realidade”, destacou.

Ela explicou que o papel da FBC é diagnosticar as potencialidades e dificuldades das comunidades e tentar possibilidades de crescimento. “Fomos construindo e fazendo projetos diferentes para responder às questões que tínhamos dúvidas, entre as quais como conhecer o território, entender a memória, história e cultura de cada comunidade. Assim, conseguimos chegar nas 34 comunidades e documentar história, e memória e o que elas querem para o futuro. Foi uma construção longa, mas conseguimos chegar nas comunidades que têm potencial de projetos com impacto ambiental”, explicou.

Por MARISTELA CRISPIM
Eco Nordeste